Depressão pós-parto: principais sintomas e causas

A depressão pós-parto é um transtorno de humor que pode afetar as mulheres após o parto. Não tem uma causa única, mas provavelmente resulta de uma combinação de fatores físicos e emocionais

Em mães com depressão pós-parto os sentimentos de tristeza, ansiedade e exaustão podem ser extremos e podem interferir na capacidade de uma mulher cuidar de si mesma ou do filho.

Estima-se que entre 70 e 80% das novas mães são afetadas pela Baby Blues ou tristeza materna, como também é conhecida. De acordo com uma pesquisa realizada pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), 1 em cada 4 brasileiras sofrem com a depressão pós-parto, quadro que pode durar muito mais do que algumas semanas e apresentar emoções muito mais intensas.

Depressão pós-parto: O que é?

 

O nascimento de um bebê pode desencadear uma mistura de emoções poderosas, da excitação e da alegria ao medo e à ansiedade. Mas também pode resultar em algo que as mulheres poderiam não esperar: a depressão.

Muitas novas mães experimentam o baby blues, também chamada de tristeza materna, após o parto. Baby blues geralmente incluiu mudanças de humor, episódios de choro, ansiedade e dificuldade em dormir. O baby blues ou tristeza materna normalmente começa nos primeiros dois a três dias após o nascimento do bebê e pode durar até duas semanas.

No entanto, algumas mães podem experimentar uma forma mais severa e duradoura de  depressão conhecida como depressão pós-parto. Raramente, um distúrbio de humor extremo chamado psicose pós-parto também pode se desenvolver após o parto.

A depressão pós-parto não é “frescura” ou fraqueza. Mulheres que desenvolvem depressão pós-parto possuem maior risco de desenvolver depressão em um outro momento da vida. Se não for tratada, a depressão pode durar vários meses.  Se você tem depressão pós-parto, o tratamento imediato pode ajudá-la a gerenciar seus sintomas – e aproveitar seu bebê.

Sintomas de Depressão pós-parto

A depressão pós-parto pode ser confundida com o baby blues no início. Porém, os sinais e sintomas são mais intensos e duram mais. A depressão pós-parto interfere na capacidade da mãe em cuidar do seu bebê e lidar com outras tarefas diárias. Os sintomas geralmente se desenvolvem dentro das primeiras semanas após o parto, mas podem começar mais tarde – até seis meses após o nascimento.

Os sintomas de depressão pós-parto podem incluir:

  • Humor deprimido ou mudanças de humor severas
  • Choro excessivo
  • Dificuldade de desenvolver uma ligação amorosa com o bebê
  • Afastamento da família e dos amigos
  • Alterações no apetite: falta de apetite ou comer muito mais do que o habitual
  • Incapacidade de dormir (insônia) ou dormir demais (hipersônia)
  • Fadiga abrupta ou perda de energia
  • Redução do interesse e prazer nas atividades que a mãe costuma realizar
  • Intensa irritabilidade e raiva
  • Medo frequente da mulher não ser uma boa mãe
  • Sentimentos de inutilidade, vergonha, culpa ou inadequação
  • Diminuição da capacidade de pensar com clareza, concentrar-se ou tomar decisões
  • Ansiedade grave e ataques de pânico
  • Pensamentos relacionados a prejudicar a si mesma ou ao bebê
  • Pensamentos recorrentes de morte ou suicídio

Se não for tratada, a depressão pode durar vários meses. O tratamento pode incluir terapia, antidepressivos ou tratamento de reposição hormonal.

Causas da Depressão pós-parto

Não há uma causa única para a depressão pós-parto. Questões físicas e emocionais podem desempenhar um papel nesse quadro.

Mudanças físicas

Após o parto, há uma queda drástica no nível dos hormônios (estrogênio e progesterona) no corpo da mulher. Este fato pode contribuir, e muito, para a depressão pós-parto. Outros hormônios produzidos pela tireóide também podem diminuir acentuadamente – o que pode deixar a mãe cansada, lenta e deprimida.

Problemas emocionais

O início da maternidade é marcada por um período de privação de sono. O cuidado com o bebê nos primeiros dias demanda energia e horas e mais horas acordadas. Com a restrição de sono a mulher pode ter problemas para resolver problemas menores. Ela pode começar a ficar preocupada com sua capacidade de cuidar de um recém-nascido. A mulher pode ainda se sentir menos atraente, lutar com o seu senso de identidade ou sentir que perdeu o controle sobre sua vida. Qualquer uma dessas questões pode contribuir para a depressão pós-parto.

 

Fonte: https://www.vittude.com/blog/depressao-pos-parto-sintomas-causas/

Informações do Autor

espacosaude